Links da semana

Os primeiros títulos da Penguin-Companhia das Letras foram lançados essa semana, e desde ontem o site especial da parceria está no ar. O site Veja Meus Livros falou com dois professores sobre a importância de ler O príncipe mesmo séculos após sua criação.

O Alessandro, do Livros e Afins, recomenda um site de quadrinhos para bibliotecários e uma lista de 102 filmes inspirados em literatura brasileira.

Falando em filmes, há quatro atrizes cotadas oficialmente para o papel de Lisbeth Salander na adaptação americana de Millennium, e a graphic novel Um contrato com Deus, de Will Eisner, será filmada para o cinema.

A revista O Viés resenhou Diplomacia suja, livro de Craig Murray sobre os anos que passou como embaixador britânico no Uzbequistão. A Gabriela, do blog Divagações, falou de A noite escura e mais eu, de Lygia Fagundes Telles, e a Carla, do blog Homem Nerd, leu Incidente em Antares, de Erico Verissimo.

O jornal The Guardian tem um ensaio sobre a presença da tecnologia na literatura. O músico Elton John está envolvido na adaptação de A revolução dos bichos para um musical, e o Nas trilhas da literatura fala sobre o premiado ilustrador Roger Mello.

Um vídeo que mistura Jane Austen e Clube da Luta apareceu na internet, mostrando Elizabeth, Emma e outros personagens descontando suas frustrações através da violência. O vídeo ainda por cima imita cenas que aparecem no trailer do filme original.

A Folha de S. Paulo publicou um ensaio inédito de Mark Twain sobre entrevistas de jornais. Ronaud escreveu em seu blog sobre o livro O universo elegante, do astrofísico Brian Greene, e o Luís, do Literatura e Cinema, falou sobre Leite derramado, de Chico Buarque.

O professor e crítico literário Alfredo Monte resenhou em seu blog o livro Andando na sombra, da ganhadora do Nobel Doris Lessing. O Gilnei falou de A invenção dos Direitos Humanos, da historiadora Lynn Hunt, e o Claudio escreveu sobre a graphic novel Cachalote no portal Bonde.

O blog eBook Reader interpreta o comunicado da Amazon sobre o aumento nas vendas de e-books e, para terminar, a Talita conta como visitar o depósito da Companhia das Letras com pai, durante a infância, a influenciou a trabalhar no meio editorial.