Links da semana

O homem da foto acima, Steve Hare, é o dono da maior coleção de livros da editora Penguin. Ele tem mais de 15 mil títulos, e pretende conseguir todos os que lhe faltam que foram publicados antes da década de 1970.

Neste sábado haverá a inauguração da exposição de Rafael Coutinho na galeria Choque Cultural. O artista vai mostrar as ilustrações que deram origem à graphic novel Cachalote. Além disso, haverá a exibição de uma animação-teaser da hq, feita pelo Estúdio Birdo, e a venda de pôsteres e do boneco que mostramos na semana passada.

O editor André Conti tem uma coluna quinzenal no Brasil Econômico, e começou um site que manterá atualizado com todas as suas contribuições. Milton Hatoum também inaugurou um novo site, onde ele mostra as capas de seus títulos publicados ao redor do mundo.

Neste final de semana foram anunciados os vencedores do Harvey Awards, e o vencedor da categoria melhor graphic novel foi Asterios Polyp, de David Mazucchelli, que será publicado pela Quadrinhos na Cia. no ano que vem. A hq já havia ganhado o Eisner Award da mesma categoria.

O Wellington, do Digestivo Cultural, resenhou A ilusão da alma, de Eduardo Giannetti, cujo trailer você pode ver no YouTube. No mesmo site, Jardel fala de Rimbaud e examina a biografia do poeta escrita por Edmund White.

A conversa entre Robert Darnton e Lilia Moritz Schwarcz sobre racismo e a identidade nacional no Brasil, que saiu na New York Review of Books, já pode ser lida em português aqui no blog.

O blog Casmurros, depois de listar os 20 melhores escritores brasileiros com menos de 40 anos, está entrevistando cada um.

Vladimir resenhou em seu blog Humilhação, de Philip Roth. A Companhia está promovendo um concurso cultural que premiará três pessoas com exemplares autografados do livro. A Amanda, do The Sun Sets, resenhou Homem comum, do mesmo autor.

Um artigo do jornal The Boston Globe mostra que muitas das dúvidas que temos hoje em dia, devido à popularização dos e-books, também apareceram na época de Gutenberg. A Slate calculou e conclui que e-readers realmente são mais ecológicos que livros impressos — contato que você leia títulos o suficiente para compensar o impacto da produção dos aparelhos.

O Google lançou uma ferramenta, ainda em fase de testes, que destaca as mensagens mais importantes no seu Gmail, e o Prêmio Jabuti anunciou seus finalistas.

A Luani, do blog O Espanador, resenhou o livro infantil O rei e o mar, de Heinz Janisch. A Anna, do blog Terapia Zero, falou sobre os livros da trilogia Millennium, de Stieg Larsson, e a Marlúcia, do blog Evoé, falou de O fio das missangas, de Mia Couto. O autor moçambicano deu uma entrevista à revista Nova Escola.

O Rodrigo, da revista Cult, resenhou Ideologia e contraideologia, de Alfredo Bosi. A Taize, do Meia Palavra, fala sobre Luka e o fogo da vida, de Salman Rushdie, e o Cly, do Clyblog, leu Leite derramado, de Chico Buarque.

A Saraiva lançou um aplicativo para leitura em iPad e iPhone. Com isso, os títulos adquiridos em sua loja de e-books também podem ser lidos no aparelho da Apple.

Dorina Nowill, criadora da Fundação para o Livro do Cego no Brasil, faleceu neste domingo. Veja um vídeo que mostra como é feito um livro em braille.

Um Comentário

  1. Raquel disse:

    15 mil livros da Penguin?

    Vou ali controlar minha inveja e já volto…

Deixe seu comentário...





*