“Leite derramado” é o livro mais premiado de 2010

[Atualização em 9 de novembro]


Chico Buarque ao lado de Pilar Del Río (Foto por Leandro Soares/Agência Estado)

Menos de uma semana após ter ganho o Jabuti, Chico Buarque também foi premiado pelo Portugal Telecom de Literatura. Leite derramado conquistou o primeiro lugar da competição; Outra vida, de Rodrigo Lacerda, e Lar, de Armando Freitas Filho, foram o segundo e o terceiro colocados, respectivamente. Veja aqui quais eram os dez finalistas.

* * * * *

[Notícia original, de 5 de novembro:]


Chico Buarque entre o curador do Prêmio Jabuti, José Luiz Goldfarb, e sua editora, Maria Emilia Bender. (Foto por Patrícia Araújo/UOL)

Quinta-feira, dia 4 de novembro, na cerimônia do Prêmio Jabuti, Chico Buarque recebeu os prêmios de Melhor Livro do Ano segundo voto popular e jurados, por seu romance mais recente, Leite derramado. Muito obrigado a todos que votaram pela internet!

Veja abaixo um vídeo onde Chico lê o primeiro capítulo do livro. A lista com todos os títulos da editora que foram agraciados pelo 52º Prêmio Jabuti está aqui.

13 Comentários

  1. Ivan Lantyer disse:

    Sem dúvida a família Holanda é ímpar e Chico Buarque não foi um desgarrado, ao contrário, ele alçou não só a sua família mas o Brasil – uma vez que pessoas com dons artísticos tão abrangentes como a música, a escrita de letras, romances e peças é extremamente enriquecedora para um país.
    Li nessa semana o livro Estorvo de CB. Um livro interessante pelas entrelinhas, que fala de atualidade, mas também de temas recorrentes na nossa realidade: A desestruturação familiar.
    Quem quiser mais informações sobre essa leitura:
    http://ivanlantyer.wordpress.com/2011/05/18/o-desamor-o-desapego-a-desfamilia/

    Ainda não li o livro Leite derramado, mas as coisas seguem seu caminho paulatino, e eu prefiro ruminar um pouco antes de devorar outras leituras.
    Ivan.

  2. “Leite Derramado” é incontestavelmente uma obra de qualidades raras e brilhantes da literatura brasileira contemporânea. Chico Buarque deveria ser premiado sem contestação nenhuma sempre, todos seus livros foram também de excelente e incontestável primazia e qualidades.
    A narrativa do Leite Derramado é uma das mais inteligentes, sagazes e “gostosas” que já li.
    Estou pesquisando para encontrar as traduções em francês e inglês da obra. Será que já foram editadas?
    Aguardo também com ansiedade a próxima obra de Chico.

    Lucinéa Villela (Tradutora & Doutora em Comunicação e Semiótica)

  3. hmoura disse:

    Algumas contestações ao prêmio recebido nem são contestações à obra, mas ao autor e às regras da premiação. As mesmas regras que todos os inscritores aceitaram e que alguns – e somente agora – querem contestar. Tem gente que sequer leu o livro e, mesmo assim, está discursando sobre o assunto.

    Isso não chega a ser novidade, pois já ocorreu em relação ao próprio Chico (em 2004) e com Ignacio de Loyola Brandão (em 2008). Mas a turma da contestação não quer lembrar disso, parece!

    Chico Buarque é sucesso (e sucesso premiado) em todas as áreas onde atua ou atuou: na música, no tetatro, na literatura. Nada impede, claro, que ele não tenha êxito em tudo. Isso é absolutamente normal. Só que o Prêmio Jabuti 2010 foi concedido a ele por escolha de outros… Ele não o pegou na prateleira e saiu correndo. A exemplo de alguns candidatos que são eleitos na política: não são os votos dos próprios candidatos que os elegem, mas os votos dos milhares (ou milhões) dos eleitores. Então, quero ver aqui ira contra isso, contra quem escolhe, quem vota. Não contra autores/obras vencedores nem contra regras previamente aceitas… E (só)agora contestadas!

Deixe seu comentário...





*