Links da semana

Ontem foi um dia corrido aqui na Companhia das Letras: Ingrid Betancourt e Lourenço Mutarelli vieram à editora. Ingrid deu algumas entrevistas antes de seu evento no MASP; hoje ela vai para o Rio lançar sua autobiografia na Livraria da Travessa. Lourenço Mutarelli veio para falar sobre Nada me faltará, seu recém-lançado romance minimalista.

A entrevista de Ingrid Betancourt no Programa do Jô, que foi ao ar no dia 2, já pode ser vista online. A entrevista de Laerte no Metrópolis também já está no site do programa.

Na revista Piauí de outubro, Vanessa Barbara escreveu sobre loucos de palestra, aquelas pessoas que pedem a palavra e fazem uma longa observação sobre qualquer coisa que lhes venha à mente.

No blog O Espanador, o Rafael resenhou Eu receberia as piores notícias dos teus lindos lábios, de Marçal Aquino, e a Luani falou dos infantis Yumi Quimonos, de Annelore Parot. O Tauil, do Artilharia Cultural, leu Cine Privê, de Antonio Carlos Viana.

Foram reveladas as primeiras imagens de As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne, filme que está previsto para o final do ano que vem.

O Vencys Lao fez uma resenha em quadrinhos para Retalhos, de Craig Thompson. O Paulo, da Revista O Grito!, leu Memória de elefante, de Caeto.

A Raquel Cozer visitou a exposição em homenagem aos 200 anos da Biblioteca Nacional e colocou fotos de alguns dos livros rarosem seu blog.

O Arthur, do blog O leitor comum, resenhou 2666, de Roberto Bolaño. O Leandro, do blog Ensaios de um ababelado, resenhou o documentário José e Pilar, sobre José Saramago e Pilar Del Río.

O escritor Michel Laub fez duas perguntas sobre poesia para Fabrício Corsaletti. Edgar Murano, da revista Língua Portuguesa, entrevistou Moacyr Scliar sobre sua paixão pela escrita.

Kelvin Falcão discute em seu blog Solar, de Ian McEwan. O Caetano, do blog Nossa Maisena, leu Há quem prefira urtigas, de Junichiro Tanizaki, e Marco Antonio, do Telhado de vidro, resenhou o policial A chave de vidro, de Dashiell Hammett.

O Lorran, do blog Subtítulo, falou sobre No buraco, de Tony Bellotto. Leia uma entrevista com Tony no site da Agência Riff.

Bryan Lee O’Malley, autor de Scott Pilgrim, deu uma entrevista sobre seu processo de criação, que foi traduzida por um fã para o português.

Antônio Carlos, do Clube de Regatas de Ribeirão Preto, falou sobre Uma solidão ruidosa, de Bohumil Hrabal. O Yuri, do blog Livrada!, falou sobre Paratii – entre dois pólos, de Amyr Klink, e Jack, do blog The body electric, resenhou Solar, de Ian McEwan.

A revista Vanity Fair perguntou a um hacker o quanto havia de verdade por trás das habilidades da personagem Lisbeth Salander, da trilogia Millennium ― e recebeu respostas tanto alarmantes quanto tranquilizadoras.

3 Comentários

  1. Vencys Lao disse:

    Muito obrigado pelo link.

    so agora fui ver essa materia.
    valeu!

  2. Yuri disse:

    Oi gente, obrigado pelo link!
    Abraços!

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Diana Passy, Arthur Kenzo Higasi, Tuca, Tuca, Companhia das Letras and others. Companhia das Letras said: Uma análise de Lisbeth por um hacker, imagens do novo filme de Tintim, loucos de palestra e + entre os links da semana: http://bit.ly/9cOlXe […]

Deixe seu comentário...





*