Semana cinquenta e cinco

Os lançamentos da semana são:

Heróis demais, de Laura Restrepo (Tradução de Ernani Ssó)
Até onde uma ditadura interfere nas relações pessoais? Até onde ela molda o caráter de seus adversários? Até onde ela é o sentido da vida desses adversários? Heróis demais é um duplo acerto de contas: político e familiar. De um lado, a mãe, a jornalista e escritora colombiana Lorenza, que militou na Argentina nos tempos da guerra suja. Do outro, seu filho Mateo, um adolescente que não se interessa por política, mas tem toda a vida enredada por ela. Entre eles, Ramón, antigo dirigente trotskista argentino, ex-amante de Lorenza e pai de Mateo. Após a queda da ditadura argentina, Lorenza e Ramón se separam, e o pai praticamente some da vida do filho. Doze anos mais tarde, Mateo, cansado da ausência do pai e de não entender o que viveu, exige ir a Buenos Aires para encontrá-lo e insiste em interrogar a mãe sobre um passado que nem mesmo ela conhece inteiramente.

Como morrem os pobres e outros ensaios, de George Orwell (Tradução de Pedro Maia Soares)
Conhecido sobretudo por seus romances de grande impacto, 1984 e A revolução dos bichos, o britânico George Orwell foi também um vigoroso ensaísta e cronista, atento aos mais variados aspectos da vida de seu tempo. Em Como morrem os pobres e outros ensaios estão reunidos textos escritos ao longo de duas décadas sobre temas que vão desde o dia a dia dos sem-teto britânicos (que Orwell experimentou na pele por um tempo) até o ritual de preparação do chá; da vida num internato de elite aos programas radiofônicos durante a guerra; da linguagem dos políticos às revistas de aventuras para jovens; da importância das lareiras para a vida doméstica inglesa à condição dos pubs londrinos. Combatente incansável contra a hipocrisia e a covardia intelectual, o escritor defende em todos os momentos, com verve e humor admiráveis, o uso corajoso e criativo da linguagem verbal como instrumento de emancipação do indivíduo num mundo crescentemente massificado.

Imperialismo ecológico, de Alfred W. Crosby (Tradução de José Augusto Ribeiro e Carlos Afonso Malferrari)
Em Imperialismo ecológico, o professor Alfred W. Crosby, da Universidade do Texas, conta a história da expansão europeia de um ponto de vista provocante e inovador. Em vez de estudar as batalhas militares ou a agressão cultural, Crosby concentra-se na pouco examinada invasão biológica das novas terras pelo que chama de “biota portátil”: o conjunto de animais, vegetais e doenças que embarcaram junto com os europeus nas caravelas e acabaram por expulsar ou liquidar a flora, a fauna e os habitantes nativos de várias regiões do mundo. Da formação dos diversos continentes aos grandes êxitos do “imperialismo” no século XV, Crosby descreve como europeus se espalharam com arrojo pelos mares e continentes. Em três capítulos fascinantes ficamos sabendo que armas poderosas os navegadores levavam na bagagem: uma avalanche de seres vivos capaz de transformar o mundo.

Hibisco roxo, de Chimamanda Ngozi Adichie (Tradução de Julia Romeu)
Protagonista e narradora de Hibisco roxo, a adolescente Kambili mostra como a religiosidade extremamente “branca” e católica de seu pai, Eugene, famoso industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família. O pavor de Eugene às tradições primitivas do povo nigeriano é tamanho que ele chega a rejeitar o pai, contador de histórias encantador, e a irmã, professora universitária esclarecida, temendo o inferno. Mas, apesar de sua clara violência e opressão, Eugene é benfeitor dos pobres e, estranhamente, apoia o jornal mais progressista do país. Durante uma temporada na casa de sua tia, Kambili acaba se apaixonando por um padre que é obrigado a deixar a Nigéria, por falta de segurança e de perspectiva de futuro. Enquanto narra as aventuras e desventuras de Kambili e de sua família, o romance também apresenta um retrato contundente e original da Nigéria atual, mostrando os remanescentes invasivos da colonização tanto no próprio país, como, certamente, também no resto do continente.

Um Comentário

  1. Adorei os lançamentos e ficarei ligado no blogue. Um abraço.

Deixe seu comentário...





*