Claraboia: o livro perdido de José Saramago

Este mês nós lançamos Claraboia, romance de José Saramago que narra o dia a dia dos moradores de um modesto prédio de apartamentos em Lisboa. Apesar de ter sido escrito em 1953, o livro permaneceu inédito até este ano. Veja algumas fotos de Saramago na época em que escreveu o livro, junto com amigos e família:

Abaixo, um trecho do depoimento de Zeferino Coelho, amigo e editor de Saramago:

“Toda a gente sabe o que é uma claraboia, não é? Existe em muitos prédios que têm uma escada interior de acesso aos andares, está no cimo da escada, no telhado, para iluminar essa escada. O José Saramago imagina um prédio que tem rés-do-chão [térreo] e dois andares ou três, cada andar está ocupado por uma família, as famílias são todas completamente diferentes e ele conta-nos a história de cada uma delas.”

“Tem até um personagem que, de alguma maneira, é o Saramago debatendo-se com os seus próprios problemas e, nomeadamente, com um problema que ele nunca resolveu, que é o do optimismo e do pessimismo: se a humanidade é recuperável ou não e que atitude deve cada um de nós tomar, sentirmo-nos responsáveis por aquilo que se passa à nossa volta e intervir, ou acharmos que não temos nada a ver com isso e afastarmo-nos de qualquer intervenção na sociedade.” (SIC Notícias)