Ulysses e Santuza

Por Caetano Galindo


Paulo Henriques, Santuza e Caetano Galindo

A data do lançamento do Ulysses está chegando.
Pra mim, claro, vai ser um momento dos mais importantes.
Mais relevante, no entanto, é o que o Ulysses pode ser, de importante, pra qualquer leitor. É um livro que pode, de centenas de jeitos diferentes, mudar a vida de uma pessoa. E não só em termos da relação de alguém com a literatura, mas sim fazendo de cada leitor, como gosta de lembrar Harold Bloom, uma pessoa um pouco mais inteligente, uma pessoa, também, um pouco “melhor”.
Grandes livros fazem bem isso.
E o Ulysses é um dos maiores.

A data do lançamento do Ulysses está chegando.
Pra mim, claro, vai ser um momento dos mais importantes.
Mas mesmo antes de disso o Ulysses já me deu muito. E uma das maiores coisas que eu ganhei graças ao livro foi o contato com a sala de estar da casa de Paulo Henriques Britto e Santuza Cambraia Naves. Onde ouvi Schubert acompanhando a partitura. Onde aprendi mais sobre tradução do que em anos de leituras. E, acima de tudo, onde eu fui recebido por dias a fio como um membro da família. Recebido pelos dois com o carinho e a acolhida que só as melhores pessoas podem dar. Que me mudou muito.
Grandes pessoas fazem bem isso.
E esses dois não tinham par…

A Santuza morreu anteontem.
O Brasil perdeu uma das maiores pesquisadoras da relação entre a sua música e a sua história. Os alunos da PUC perderam uma grande professora. O Paulo perdeu um pedaço do seu norte.
Eu perdi um exemplo. Uma pessoa boa. Demais.

Ela, como o Ulysses, fez de mim uma pessoa um tico mais inteligente e, espero, um tantinho assim “melhor”.
O Ulysses me deu essa relação. E agora me ajuda a lidar com essa perda.
A data do lançamento do Ulysses está chegando.
Vai ser pra ela também.

* * * * *

Caetano Waldrigues Galindo é professor de Linguística Histórica na Universidade Federal do Paraná e doutor em Linguística pela USP. Já publicou traduções do romeno e do inglês. Sua tradução de Ulysses, de James Joyce, tem lançamento previsto para maio.