Passo a passo: Getúlio (1930-1944)

Nos últimos dias, Lira Neto recebeu comentários de Otávio e Luiz sobre o original: observações e sugestões de pequenos cortes e acréscimos no texto.

Otávio também passou ao nosso diretor de arte, Alceu, o briefing que deverá ser enviado ao capista, João Baptista da Costa Aguiar. Como se trata do segundo volume da biografia (uma trilogia), a capa seguirá o mesmo projeto feito por João Baptista para o primeiro volume, mas desta vez a foto terá que retratar o biografado entre o período de 1930 e 1944.

Por fim, retomando o último post, em que falamos sobre a seleção de imagens, o departamento de iconografia fechou com Lira o uso de 27 fotografias em branco e preto. A novidade é que este novo volume contará também com imagens coloridas, num segundo caderno.

Até a semana que vem!

7 Comentários

  1. Diana (admin) disse:

    Oi, Camila. O 2º volume estará nas lojas dia 8 de agosto. Falta pouco!

  2. Camila Vian disse:

    Para quando que está previsto o lançamento do volume dois? Estou anciosa! Obrigada!

  3. […] esta semana, Lira Neto conversou com os editores sobre as primeiras sugestões, tema da coluna anterior. Tudo caminha bem, e o autor deve devolver o arquivo com alterações e complementações nos […]

  4. Eleotério Catanduva disse:

    Nossa. Interessantíssimo esse “Passo a passo”.

    Só não gostei que tudo começou com um pendrive. Eu esperava páginas datilografadas amarradas com uma fita.

  5. Ao ler o pequeno trecho da página 101 fiquei intrigado com a construção de uma passagem/uma frase: “Em poucas horas, o estado de São Paulo caíra nas mãos dos rebeldes”.

    Isto porque, quer dizer então que, não necessariamente a palavra “estado”, neste caso, deve vir escrita com inicial maiúscula, por designar, não um estado de coisas, mas sim uma estrutura própria e politicamente organizada (como quando falamos de um país ou de um Estado)? Mais comum, a meu ver, seria escrever “estado” (com inicial minúscula), talvez apenas, por exemplo, quando falamos a respeito de uma forma de governo ou de um regime político: “estado autoritário”, digamos. Mas talvez eu esteja falando besteira.

    Diante do “estado” naquela frase, acho então que se refere a São Paulo enquanto divisão territorial do nosso país. Será isso? Alguém aí, entendido no assunto, poderia me ajudar?

    Baita dúvida. Hei de consultar um dicionário.

  6. Fabio Negro disse:

    mas que puta observação, essa canetada do editor!
    simples e que faz a diferença

    (melhor livro nesse sentido de “relembrar o leitor” foi fantástico HERANÇA DE SANGUE, do Ivan Sant’anna)

  7. Maria Leticia Moreira Rick disse:

    Esperem um pouquinho, estou na metade do primeiro volume….

Deixe seu comentário...





*