Passo a passo: Getúlio (1930-1944)

Numa biografia, a foto que ilustra a capa é fundamental. O ideal é que, de alguma forma, seja uma síntese do biografado, a verdadeira “imagem” daquilo que é narrado em palavras. Justamente por isso a escolha não é simples. Para este segundo volume, Lira acertou em cheio, e sugeriu um retrato bastante emblemático de GV no auge do poder, em seu período mais autoritário.

Mas já deu para perceber por esta coluna que o processo de produção de um livro é por vezes bastante burocrático, e novamente estamos enredados na liberação da imagem, que há de sair… Quando tudo estiver certo, e a foto for definitivamente aprovada na “reunião de capas” que os editores fazem semanalmente com o diretor de arte (o que deve ocorrer nesta quarta), prometemos mostrá-la aqui em primeira mão.

Ainda esta semana, Lira Neto conversou com os editores sobre as primeiras sugestões, tema da coluna anterior. Tudo caminha bem, e o autor deve devolver o arquivo com alterações e complementações nos próximos dias. A Revolução Constitucionalista de 32 e “aventuras” dos irmãos Vargas na fronteira com a Argentina (fato pouquíssimo conhecido que teve implicações políticas importantes) foram o principal objeto das reformulações.

Voltamos na semana que vem com mais novidades.

Um Comentário

  1. Eric Apolinário disse:

    Sobre o tema “Revolução Constitucionalista de 1932”, gostaria de saber se o autor conseguiu importantes informações a respeito. Há Núcleos de Pesquisa diretamente voltados à essa questão.

Deixe seu comentário...





*