Mia Couto ganha o Prêmio Camões 2013

O escritor Mia Couto ganhou hoje o Prêmio Camões. Conhecido como a premiação mais importante da língua portuguesa, foi criado em 1989 e já foi concedido a João Cabral de Melo Neto, Pepetela e José Saramago, entre outros.

Mia Couto nasceu na Beira, em Moçambique, em 1955, e é um dos principais escritores africanos, comparado a Gabriel Garcia Márquez, Guimarães Rosa e Jorge Amado. Seu romance Terra sonâmbula foi considerado um dos dez melhores livros africanos do século XX. Em 1999, o autor recebeu o prêmio Vergílio Ferreira pelo conjunto de sua obra e, em 2007 o prêmio União Latina de Literaturas Românicas.

O autor virá ao Brasil no segundo semestre, para a Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Veja abaixo uma breve entrevista de Mia Couto sobre seu romance mais recente, A confissão da leoa.

3 Comentários

  1. Izabela Carpaneda disse:

    Oi, estou fazendo um trabalho na faculdade sobre o Mia Couto, gostaria de saber se alguém tem algum contato dele, e que possa me dar? Gostaria de fazer algumas perguntas sobre a obra dele. desde já agradeço.

  2. Dércio Braúna disse:

    Prêmio mais que justo para quem deu, por meio de sua escrevência, tem delicadeado (para usar de verbo do Luandino Vieira, um dos mestres de Mia) com a língua portuguesa, dando-lhe novas e encantatórias dicções. E, mais que isso: tem, com sua literatura, propiciado interessantes reflexões sobre temas como a história e sua escrita, a ideia de identidade, as delicadas relações entre memória e esquecimento, e muito mais. Resta torcer para que mais Mia nos chegue. E que breve ele nos dê à mão de ler o seu novo romance (já anunciado) sobre a história e controversa figura do Gungunhana, último “hosi” de Gaza (sul de Moçambique).

  3. Marco Severo disse:

    Mais um motivo para a Companhia continuar investindo e apostando neste autor espetacular. Ainda não tenho tudo dele que saiu em Português, mas um dia terei, e lerei com prazer.

    Parabéns, Mia Couto. Sem dúvida, merecido!

Deixe seu comentário...





*