Boris Schnaiderman

boris

Foto: Fernando Donasci/Agência O Globo

Um dos principais responsáveis pela tradução da literatura russa no Brasil nos deixou na noite de ontem, dia 18 de maio. Boris Schnaiderman era professor de russo e de teoria literária na USP, e traduziu grandes obras do idioma para o português, como os livros de Dostoiévski, Tolstói, Anton Tchékhov, Maiakóvski, Aleksandr Púchkin e Guenádi Aigui.

Nascido em Úman, na Ucrânia, em 1917, Schnaiderman chegou com a família no Brasil em 1925. Após se naturalizar brasileiro nos anos 1940, se alistou para lutar pelo país na Segunda Guerra Mundial. As suas primeiras traduções começaram a aparecer em 1944, quando ofereceu Os irmãos Karamazov para diversas editoras e foi publicado pela Vecchi. Schnaiderman completou 99 anos na última terça-feira.

Além das traduções lançadas pela Editora 34, Boris Schnaiderman publicou pela Companhia das Letras Os escombros e o mito, suas reflexões sobre os destinos da cultura e da política russa após a implosão do regime soviético. No ano passado, também lançou pelo selo Boa Companhia a tradução feita com Tatiana Belinky de Kaschtanka e outras histórias de Tchékhovuma seleção de contos que procura aproximar o leitor do universo ficcional de um dos maiores escritores russos de todos os tempos.

A Companhia das Letras lamenta profundamente a sua morte e envia seus sentimentos para a sua família.

 

4 Comentários

  1. Alcides Villaça disse:

    Intelectual de posições firmes, portanto discutidas com honestidade. Tradutor exemplar pela dedicação competente. Uma consciência aberta tanto ao valor do clássico como do experimental. Uma pessoa afetuosa, atenta, ouvinte, respeitosa. É pra deixar saudades, por um lado, e alegria, pela riqueza das lições deixadas.

  2. Caetano W. Galindo disse:

    Todos os tradutores literários do Brasil sentem essa perda como a de um fundador. Todos lemos Schnaiderman, todos de alguma maneira seguimos seus passos.

  3. […] Boris Schnaiderman Um dos principais responsáveis pela tradução da literatura russa no Brasil nos deixou na noite de ontem, dia 18 de maio. Boris Schnaiderman era professor de russo e de teoria literária na USP, e traduziu grandes obras do idioma para o português, como os livros de Dostoiévski, Tolstói, Anton Tchékhov, Maiakóvski, Aleksandr Púchkin e Guenádi Aigui. Fonte: Blog da Companhia das Letras. Continue lendo […]

  4. Sylvia Silence disse:

    Eu me lembro de ler Khadji Murát, do Tolstói, na tradução do Schnaiderman. Minha edição tem prefácio e notas escritas pelo tradutor. Eu me lembro de ter ficado profundamente agradecida. Sem o esforço de pessoas como ele, a literatura seria muito menor.

Deixe seu comentário...





*