companhia 30 anos

Ian McEwan e David Grossman se encontram em São Paulo

menor

Hoje, dia 25 de outubro, dois dos principais autores da Companhia das Letras participam de um encontro especial que comemora os 30 anos da editora: Ian McEwan e David Grossman. O evento acontece às 20h no Sesc Pinheiros, em São Paulo, e terá presença da cantora Adriana Calcanhotto e dos atores Denise Fraga e Wagner Moura, que farão a leitura de trechos das obras dos autores.

Os ingressos para o evento são gratuitos e serão distribuídos a partir das 14h nas bilheterias da rede Sesc da cidade de São Paulo, limitados a dois por pessoa.

O inglês Ian McEwan, autor de Reparação e Amor sem fim, acaba de lançar seu mais novo romance no Brasil, Enclausurado, narrado por um feto que escuta os planos de sua mãe para, em conluio com seu amante, assassinar o marido. Enclausurado é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de um dos maiores escritores da atualidade.

Nascido em Jerusalém em 1954, David Grossman lança no Brasil O inferno dos outros, livro em que um humorista expõe seus dramas mais profundos, convertendo o riso em melancolia. Enquanto faz piadas mais ou menos sagazes, no limite do politicamente correto e do bom gosto, passeando por temas tão amplos quanto o conflito Israel-Palestina e os palavrões proferidos por um papagaio, o comediante provoca o riso da plateia, mas também o desconforto. Um romance corajoso e atual, breve mas avassalador, de um dos maiores ficcionistas contemporâneos. 

Já passaram pelos encontros que comemoram os 30 anos da Companhia das Letras os autores Robert Darnton, Alberto Manguel e Mia Couto, que em sua passagem pelo Brasil conversou com Maria Bethânia e com o jovem escritor Julián Fuks, finalista do Prêmio Jabuti 2016. McEwan e Grossman encerram a comemoração com o público fã das letras.

ATUALIZAÇÃO: Mia Couto lança “Sombras da água” em São Paulo

miacouto_sp_30anosv8_web-menor

Depois de passar pelo Rio de Janeiro em um evento que contou com a presença de Maria Bethânia, Mia Couto chega a São Paulo para lançar Sombras da água.

Hoje, dia 28, o escritor moçambicano participa de uma conversa com Julián Fuks, autor de A resistência, e com as cantoras Fabiana Cozza e Lenna Bahule. O evento, que faz parte das comemorações dos 30 anos da Companhia das Letras, começa às 20h no Sesc Vila Mariana. Os ingressos já estão esgotados.

Mas amanhã, 29 de setembro, Mia Couto faz duas sessões de autógrafos de Sombras da água na capital paulista. Às 11h30, ele assina seu novo livro na Livraria Saraiva do Shopping Pátio Higienópolis. Mais tarde, às 19h, a sessão de autógrafos acontece na Livraria da Vila da Alameda Lorena.

Sombras da água dá continuidade à história iniciada em Mulheres de cinzas, romance histórico encenado à época em que o sul de Moçambique era dominado por Ngungunyane, o último grande líder do Estado de Gaza, no fim do século XIX. Alternando as vozes da africana Imani e do sargento português Germano de Melo, Mia Couto apresenta duas visões de mundo muito diferentes, porém profundamente interligadas nesta trama.

O próximo evento de 30 anos da Companhia das Letras acontece no dia 25 de outubro e terá a presença dos autores Ian McEwan, que lança no Brasil o romance Enclausurado, e David Grossman, que acaba de lançar O inferno dos outros. Saiba mais sobre os 30 anos da Companhia das Letras.

Veja o encontro de Alberto Manguel com Robert Darnton

No dia 30 de agosto, Alberto Manguel e Robert Darnton inauguraram as comemorações dos 30 anos da Companhia das Letras no Sesc Vila Mariana, em São Paulo. Pioneiro nos estudos sobre a história do livro, Darnton é professor e diretor da biblioteca da Universidade de Harvard, e seu livro mais recente, Censores em ação, recria três momentos em que a censura restringiu a expressão literária. Manguel, que acaba de assumir a direção da Biblioteca Nacional da Argentina, lançou Uma história natural da curiosidadelivro em que mapeia os textos e autores que o inspiraram ao longo de sua vida como leitor. Com mediação do escritor e jornalista Sérgio Rodrigues, autor de Viva a língua brasileira!os autores conversaram sobre o mundo dos livros e da leitura com o público. Se você não pôde participar ou quer rever este grande encontro, assista ao evento completo no vídeo acima.

Os eventos de 30 anos da Companhia das Letras ainda trazem para o Brasil Mia Couto, que estará amanhã em São Paulo, Ian McEwan e David Grossman, que participam do evento em outubro. Todos os encontros serão gravados e postados em nosso canal no YouTube.

Robert Darnton e Alberto Manguel se encontram no primeiro evento de aniversário da Companhia das Letras

Evento 30 anos Companhia

Acontece hoje, dia 30, às 20h, o primeiro de uma série de eventos que comemoram os 30 anos da Companhia das Letras. O encontro com Robert Darnton e Alberto Manguel, com mediação de Sérgio Rodrigues, ocorre no Sesc Vila Mariana e tem entrada franca. Para participar, basta retirar o ingresso na Central de Atendimento uma hora antes do evento (2 por pessoa).

Robert Darnton é pioneiro nos estudos sobre a história do livro. É professor e diretor da biblioteca da Universidade de Harvard. Em seu livro mais recente, Censores em ação, Darnton recria três momentos em que a censura restringiu a expressão literária. Em entrevista para O Estado de S. Paulo concedida recentemente, Darnton afirmou que “não é exagero dizer que o mundo do livro está passando por sua maior transformação em 500 anos. É excitante e ameaçador para profissionais do livro, mas, para mim, é um tempo de grandes oportunidades”.

Alberto Manguel vem ao Brasil para divulgar seu mais novo livro, Uma história natural da curiosidade, no qual mapeia os textos e autores que o inspiraram ao longo de sua vida como leitor. Em entrevista para O Globo, falando de sua vinda ao Brasil e de seu novo livro, Manguel afirma que “o ódio é a vontade de não conhecer, por isso, a curiosidade é um meio de combater o preconceito”. Atualmente, Manguel dirige a Biblioteca Nacional da Argentina, cargo que já foi ocupado por Jorge Luis Borges. 

Conheça os demais eventos que comemoram os 30 anos da Companhia das Letras.

Companhia das Letras celebra 30 anos com eventos e edições especiais

imagem

Com mais de seis mil títulos lançados, a Companhia das Letras celebra seus 30 anos cercada do que mais gosta — livros e autores. Entre agosto e outubro, uma sequência de eventos comemorativos reúne convidados internacionais como Alberto Manguel, David Grossman, Ian McEwan, Mia Couto e Robert Darnton para encontros gratuitos em São Paulo e no Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo, duas edições especiais por ocasião do aniversário saem do forno: a revisão crítica que marca os 80 anos de Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda, e a edição inédita da obra completa de Raduan Nassar, que reúne seus livros já lançados e textos nunca publicados.

Fundada em 1986 por Luiz Schwarcz e Lilia Moritz Schwarcz nos fundos da gráfica Cromocart, que pertencia ao avô de Luiz, a editora surgiu com foco original em literatura e ciências humanas, sempre atenta à qualidade do texto, das traduções, do projeto gráfico e do acabamento em todas as etapas do processo de edição. Rumo à Estação Finlândia, do americano Edmund Wilson, foi um dos quatros primeiros títulos publicados e logo se tornou um grande sucesso; no total foram 48 lançamentos no primeiro ano. Hoje são 16 selos dedicados aos mais variados segmentos.

Ao longo dos anos, a editora selou importantes parcerias, entre elas a com os irmãos Moreira Salles, que se tornaram sócios em 1989. Em 2009, foi a vez de cruzar o Atlântico e se juntar à Penguin para lançar a coleção de clássicos universais e nacionais no mercado brasileiro. Em 2011, a Penguin adquiriu 45% das ações da Companhia das Letras. (Em 2013, a Penguin se fundiu com a Random House, criando a Penguin Random House, o maior grupo editorial do mundo.)

Da junção da editora paulista Companhia das Letras com a carioca Objetiva, em 2015, nasceria o Grupo Companhia das Letras, que reúne o mais expressivo acervo de escritores e poetas brasileiros — de Chico Buarque a Jorge Amado, de Ruy Castro a Lygia Fagundes Telles, de João Ubaldo Ribeiro a João Cabral de Melo Neto, de Carlos Drummond de Andrade a Milton Hatoum — e um catálogo estrangeiro que prima por prêmios Nobel e pesos-pesados da literatura: Amós Oz, Fernando Pessoa, Haruki Murakami, Doris LessingItalo Calvino, J. M. Coetzee, Alice MunroJorge Luis Borges, Toni MorrisonMario Vargas Llosa, Oliver Sacks, Orhan Pamuk, Philip Roth, Chimamanda Ngozi Adichie e Salman Rushdie. Sem falar do grande time de autores de não-ficção, como Andrew Solomon, Daniel Goleman, Gay Talese, Simon Montefiore, Thomas L. Friedman, Walter Isaacson, Tony Judt, Svetlana Aleksiévitch entre outros.

Querido por leitores de variadas idades, perfis e formações, o Grupo Companhia das Letras chega a 2016 como líder de mercado, segundo a Nielsen, congregando 1,5 milhão de seguidores via Facebook, com alcance mensal de 10 milhões de usuários pelas diversas plataformas digitais em que atua. A editora apostou desde o início no livro digital e hoje já tem mais de dois mil títulos convertidos em e-book.

O Grupo Companhia das Letras inaugurou um moderno depósito de seis mil metros quadrados em 2015, em Guarulhos (SP), e distribui seus livros em todo o território nacional, de forma rápida e eficiente. Possui também representantes de vendas nas principais regiões do país.

Seus 250 funcionários trabalham divididos em dez departamentos a fim de garantir o lançamento de cerca de 30 novos títulos por mês, sem perder de vista a ênfase na imaginação, na qualidade e na experiência de leitura que marcam cada um de seus livros.

 

PROGRAMAÇÃO

Encontros com autores celebrando os 30 anos da Companhia das Letras:

30 de agosto, às 20h — SESC Vila Mariana (SP)
Encontro com Alberto Manguel e Robert Darnton
Mediação: Sérgio Rodrigues
Os ingressos deverão ser retirados na Central de Atendimento 1 hora antes do evento, limite de 2 por pessoa. Evento gratuito. Saiba mais.

26 de setembro, às 19h — Sala Cecília Meireles (RJ)
Encontro com Mia Couto e Maria Bethânia
Retirada de ingressos no dia do evento a partir das 17h. Saiba mais.

28 de setembro, às 20h — SESC Vila Mariana (SP)
Encontro com Mia Couto, Julián Fuks, Fabiana Cozza e Lenna Bahule
Os ingressos deverão ser retirados na rede Sesc no dia do evento a partir das 14h, limite de 2 por pessoa. Evento gratuito. Saiba mais.

25 de outubro, às 20h — SESC Pinheiros (SP)
Encontro com David Grossman e Ian McEwan
Mediação: Luiz Schwarcz
Os ingressos deverão ser retirados na rede Sesc da cidade de São Paulo no dia do evento a partir das 14h, limite de 2 ingressos por pessoa. Evento gratuito. Saiba mais.

 

EDIÇÕES COMEMORATIVAS

Sérgio Buarque de Holanda
Raízes do Brasil – Edição crítica (80 anos)
Considerada uma das obras fundadoras do pensamento sobre a sociedade brasileira, esta edição traz uma verdadeira arqueologia de sua produção — por meio de notas e variantes, mostra que, entre a primeira edição e as seguintes, durante mais de três décadas, o autor fez alterações importantes no texto, revisitando hipóteses e mudando, às vezes radicalmente, os argumentos e o tom.

Raduan Nassar
Obra completa
Sem publicar um livro inédito desde 1997, Raduan Nassar lançará em outubro um volume que reúne toda a sua produção literária: Lavoura arcaica (1989), Um copo de cólera (1992) e Menina a caminho e outros textos (1997), além de três textos ainda inéditos no Brasil, os contos O velho e Monsenhores, e o ensaio A corrente do esforço humano.