Dicas para o Natal

Livros para você presentear no Natal

Com o Natal e as festas de fim de ano chegando, sempre fica aquela dúvida: o que dar de presente? Pensando nos leitores que buscam o livro perfeito para presentear a família e os amigos, convidamos os editores do Grupo Companhia das Letras para indicarem as melhores leituras do ano para você. Confira a seguir as dicas de livros para todos os tipos de leitores e idades!

porescrito

André Conti

Recomendo três livros esse ano. O primeiro é Por escrito, da Elvira Vigna, que acabou de ser um dos vencedores do prêmio Oceanos. A Elvira é uma das maiores escritoras brasileiras, tem uma obra densa e forte, e Por escrito é um dos livros dela de que mais gosto. Um romance sombrio e cortante, cheio de gente perdida, e narrado numa prosa totalmente única.

Recomendo também o A realidade devia ser proibida, segundo livro da Maria Clara Drummond. É um livro rápido e ágil, e gosto dele porque, ao mesmo tempo em que fotografa de dentro um momento geracional, foge de todos os clichês de romances geracionais. Ele tem uma certa tristeza passando por tudo e é bonito e inteligente.

Por fim, O grifo de Abdera, do Lourenço Mutarelli, outro romance único de um escritor muito particular. É difícil resumir a trama, mas ela envolve duplos, anagramas, moedas antigas, professores de educação física e histórias em quadrinhos. Os leitores dele vão reconhecer temas e obsessões, mas é também uma boa entrada para os outros romances.

revival

Beatriz de Oliveira Santos

Revival, de Stephen King: Para os fãs do autor, Revival é um clássico instantâneo, discutindo temas polêmicos como vício, religião, fanatismo e vida após a morte. Considerado um dos finais mais apavorantes já escritos por Stephen King, o livro leva o leitor por uma viagem de décadas, com uma narrativa envolvente e cheia de tensão que vai se construindo para chegar a um ápice aterrorizante.

O Vilarejo, de Raphael Montes: Sete histórias situadas em um vilarejo isolado, que podem ser lidas em qualquer ordem, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão. O livro é enriquecido por ilustrações incríveis que só fazem aumentar o clima de suspense e terror que domina a história.

Dois mundos, um herói, de RezendeEvil: Pedro Afonso, ou melhor, Rezende, é louco por videogames e se dedica a produzir vídeos para a internet sobre seu jogo favorito: Minecraft. Rezende passa tanto tempo no computador que é quase como se morasse em sua criação. Mas e se um dia isso se tornasse possível? O susto de acordar do outro lado da tela é grande, mas a diversão é ainda maior. Nesse mundo de pixels ele encontra todos os pequenos amigos que criou: inclusive uma versão de si mesmo. E quando um terrível mal ameaça destruir o vilarejo, Rezende se torna a única esperança. Depois dessa resenha fofa, não tem como não ler.

joao

Daniela Duarte

Sugiro para crianças (e adultos :) ) de todas as idades, João e os 10 pés de feijão. Último lançamento da coleção Fábrica de Fábulas, não tem quem não goste dessa irreverente releitura das aventuras de João e um (ou serão dez?) pé de feijão mágico. Além disso, as ilustrações do Jean-Claude Alphen ficaram muito legais.

grandemagia

Fernanda Pantoja

Grande magia, de Elizabeth Gilbert: Ao combinar suas memórias com ideias sobre criatividade, persistência e sucesso, a autora do best-seller Comer, rezar, amar revela as escolhas que transformaram sua história. A partir de uma perspectiva única, Elizabeth Gilbert inspira o leitor a abraçar a curiosidade e se entregar àquilo que mais ama: escrever um livro, encontrar novas formas de lidar com as dificuldades no trabalho, embarcar de vez em um sonho sempre adiado ou simplesmente acrescentar paixão à vida cotidiana.

semelhancas

Julia Bussius

O livro das semelhanças, da genial poeta Ana Martins Marques, é uma das coisas mais bonitas publicadas este ano e eu presentearia todas as pessoas queridas com ele. Mas outro livro ótimo, que saiu pelo selo Seguinte, é o Capitolina. Ele reúne os melhores textos da revista online de mesmo nome (uma alternativa inteligentíssima às revistas para adolescentes, tão pobres de conteúdo e cheias de lugar-comum), escritos por 41 jovens autoras e ilustrados por 23 artistas.

receitade

Leandro Sarmatz

Receita de Ano-Novo, de Carlos Drummond de Andrade: Drummond em clima de festas. Claro, vindo do grande poeta de A rosa do povo, a coisa muitas vezes é outra: o mineiro captura o claro-escuro desse período de final de ano, em que os sentimentos se misturam, a alegria vem de braços com a nostalgia, o congraçamento com a vontade de ficar quieto num canto. Poesia imensa.

A noite do meu bem, de Ruy Castro: Ruy Castro radiografa o período da vida e da cultura no Brasil do pós-guerra, com o fim da era de ouro dos cassinos, o início da nightlife das boates, toda aquela fossa que iria desaguar, anos depois, na própria Bossa. Sua prosa está na melhor forma. É um dos melhores livros dele.

maracanazo

Luara França

Maracanazo, de Arthur Dapieve: uma coletânea de contos que vai agradar muita gente! De rock’n’roll a futebol, Dapieve consegue construir uma narrativa sempre fluida e impactante. Meu conto preferido, “Inverno, 1968”, se passa num ensaio do Pink Floyd e tem como personagem principal Syd Barrett.

caodosul

Marcelo Ferroni

O cão do sul, de Charles Portis: Uma espécie de On the Road às avessas. Ray Midge tem 26 anos e uma vida meio medíocre no Arkansas. Um belo dia, sua mulher foge com seu amigo, levando seus cartões de crédito e o carro. Ele então sai pela estrada, atravessa os EUA, passa pelo México e chega aos confins da América Central, em busca… do carro. É um livro divertido, com uma pegada meio irmãos Coen, e que virou cult nos Estados Unidos. Publicado em 1979, é um dos poucos romances de Charles Portis, autor também do ótimo Bravura indômita, adaptado duas vezes para o cinema.

capitolina

Nathalia Dimambro

O ano de 2015 foi superimportante para a luta das mulheres, que ganhou muita visibilidade na internet. Por isso minha recomendação é o livro Capitolina: o poder das garotas, que lançamos pela Seguinte. A Capitolina é uma revista online feminista feita por meninas e para meninas. Lá, mais de cem colaboradoras do Brasil inteiro discutem os mais variados temas: identidade, relacionamentos, cinema, música, jogos… Sempre de maneira inclusiva e sem subestimar o público leitor. A edição impressa reúne os melhores textos de um ano de revista, vários artigos inéditos e atividades para a leitora interagir. Pra completar, a obra é toda colorida e foi ilustrada pelas artistas talentosas da revista. É o tipo de livro que eu queria ter lido quando era adolescente, pra ter conhecido termos como sororidade e empoderamento muito tempo antes.

jerusalem

Quezia Cleto

Para quem gosta de culinária, recomendo Jerusalém, de Yotam Ottolenghi, apresentador de A cozinha mediterrânea de Yotam Ottolenghi (GNT), e Sami Tamimi. Juntos eles traçam o perfil de Jerusalém com receitas, memórias e belas imagens. É para viajar sem sair da cozinha!

Dia de beauté foi meu livro favorito de editar no ano e adoro dar de presente para quem gosta de maquiagem. Cheio de dicas práticas, que tornam o ato de se maquiar mais divertido, e fotos inéditas (que deram muito trabalho, mas valeram a pena). Quem leu recomenda — e utiliza as dicas!

after

Renata Moritz

Para quem ama romances turbulentos e intensos, cheios de altos e baixos, indico a série After, da autora Anna Todd. São cinco livros viciantes que contam a história de amor de Tessa (uma garota certinha e sonhadora) e Hardin (um badboy rude e desesperançoso). À primeira vista, os dois não poderiam ser mais diferentes, mas, por algum motivo, eles não conseguem ficar longe um do outro. Ao longo da saga, a garota recatada dá lugar a uma mulher cada vez mais à vontade com a própria sexualidade, e o menino cínico e triste passa a enfrentar os fantasmas de seu passado, se transformando, aos poucos, em um homem mais feliz e generoso. O caminho rumo ao crescimento pessoal é cheio de obstáculos, decepções, brigas e revelações surpreendentes. O único problema é que não dá para parar de ler! Perfeito para as férias!

escuta

Sofia Mariutti

A quem gosta de poesia, recomendo Escuta, do Eucanaã Ferraz. Está entre os melhores volumes de poesia que li nos últimos anos. A geografia, a memória e o amor louco ganham contornos inéditos. Alumbramento combinado com rigor e ousadia. A dicção de Eucanaã é tão arrebatadora quanto a capa fúcsia do livro, que faz dele um excelente presente. Isso sem falar n’O livro das semelhanças, da Ana Martins Marques, que certamente aparecerá nas indicações dos colegas!

indica

Se você procura por uma dica mais personalizada, participe do Companhia Indica. Nossa equipe está respondendo a todos que ainda estão em dúvida sobre que leitura presentear no Natal. Preencha o formulário e receba a sua indicação.