felix martin

Semana trezentos e cinco

Companhia das Letras

O ardor, de Roberto Calasso (tradução de Federico Carotti)
Neste volume revelador, Roberto Calasso, a quem a Paris Review chamou de “uma instituição literária”, explora os textos antigos védicos. Muito pouco se sabe sobre esse povo, que viveu há mais de três mil anos no norte da Índia, e apenas um “Partenon de palavras” permanece: versos e formulações sugerindo uma compreensão audaciosa da vida. Com sua erudição característica e profunda compreensão do passado, Calasso explora a rede enigmática do ritual e do mito que define os vedas. Muitas vezes em desacordo com o pensamento moderno, esses textos iluminam a natureza da consciência de forma mais vívida do que nunca.

Portfolio-Penguin

Dinheiro: Uma biografia não autorizadade Felix Martin (tradução de André Fontenelle)
O que é o dinheiro e como ele funciona? Nesta façanha de história política, cultural e econômica, Felix Martin desafia nada menos que nosso entendimento convencional de uma das maiores invenções da humanidade. Martin descreve como a ideia ocidental de dinheiro surgiu no mundo antigo e foi cunhada ao longo de séculos de tensões entre soberanos e as classes médias ascendentes. O dinheiro, ele argumenta, sempre foi um instrumento altamente político e nossa falha em lembrar disso é que nos levou às crises do nosso sistema financeiro e à grande recessão. Ele conclui com soluções práticas para que saibamos lidar bem com o dinheiro, abordando inclusive discussões tão recentes quanto o que bitcoins e criptomoedas significam para o futuro das finanças. De John Locke a Montesquieu, de Esparta à União Soviética, esta é uma obra abrangente e magistral, com implicações profundas no mundo atual.

Seguinte

Thomas e sua inesperada vida após a mortede Emma Trevayne (tradução de Álvaro Hattnher)
Roubar túmulos é um negócio arriscado. É, na verdade, um péssimo negócio. Para Thomas Marsden, a partir de uma noite de primavera em Londres (véspera do seu aniversário de doze anos), esse passa a ser um negócio também assustador. Isso porque, deitado em uma cova recente, ele encontra um corpo idêntico ao seu. Esse é apenas o primeiro sinal de que alguma coisa esquisita está acontecendo. Desesperado para conhecer a sua verdadeira história e descobrir de onde vem, Thomas será apresentado à magia e ao ritual, às fadas e aos espiritualistas, e vai se dar conta de que, para ele, a morte está muito mais próxima da vida — e é bem menos assustadora — do que imaginava.

Suma de Letras

PC Siqueira está mortode Alexandre Matias
Escrito pelo jornalista Alexandre Matias, PC Siqueira está morto é uma viagem pela cabeça única do youtuber PC Siqueira e, como ele, está mais preocupado em provocar do que em apresentar respostas. Oscilando entre a ficção e o real, o livro reúne transcrições de arquivos digitais e analógicos que podem (ou não) ter pertencido ao ex-VJ da MTV. Nesses fragmentos, PC vive outras existências, revela episódios do seu passado, expõe seus medos e taras e brinca com os mitos que sempre cercaram sua personalidade polêmica. Mais do que um retrato de um personagem fascinante, é um flagrante dos nossos tempos onde as fronteiras entre fama, realidade e internet se confundiram de vez. PC é ao mesmo tempo testemunha e protagonista dessa história.