Companhia apresenta: Alex através do espelho

apresenta-Recovered_bellos

Alex Bellos quer mostrar que a matemática não é um bicho de sete cabeças. Em Alex no país dos números, livro lançado em 2011, Bellos viajou para diferentes países e culturas para apresentar pessoas que têm uma relação diferente com os números, não necessariamente aquela que vivenciamos na escola. Ele investigou as fascinantes propriedades do jogo de Sudoku com seus inventores; visitou a escola japonesa em que professores e alunos fazem cálculos extraordinários imaginando o funcionamento de um ábaco; tentou prever os acasos da fortuna em um cassino de Nevada.

Agora o autor volta a usar sua familiaridade com a matemática em seu novo livro, Alex através do espelho, que será lançado pela Companhia das Letras no final de abril. Neste livro, Bellos atravessa o globo em busca de histórias e pessoas que mostram como a matemática pôde transformar o mundo. Ao longo das aventuras de Bellos, vemos os conceitos que antes nos pareciam complexos ganharem explicações simples e surpreendentes. Todos os que já temeram algum dia as ciências exatas encontrarão aqui uma brilhante defesa de como os números podem ser divertidos.

Para falar um pouco mais sobre o novo livro, fizemos uma entrevista rápida com Alex Bellos. Confira a seguir.

Alex através do espelho é um livro que mostra como os números se refletem em nosso cotidiano. De que forma eles estão presentes e como podem nos ajudar a compreender o mundo?

Com este livro eu quis mostrar vários aspectos dos números e como eles refletem a vida. Para começar, eu quis mostrar como os números nos influenciam de modos culturais, emocionais e psicológicos que nem sempre são óbvios. Mas também como os números — e a matemática de modo mais geral — são a melhor linguagem que temos para entender como o mundo funciona. Em Alex através do espelho eu explico como os triângulos mudaram o mundo, demonstro como padrões descobertos pelos gregos foram utilizados séculos mais tarde para explicar como os planetas se movem e como simples regras matemáticas podem produzir um extraordinário comportamento complexo.

Há vários números que vão além do seu simples significado: o 7, por exemplo, aparece como número da magia, o 13 é do azar, o 8 é da sorte… Seu livro explica como surgiram essas superstições?

Interessa-me saber como as propriedades aritméticas de números nos influenciam. É curioso, por exemplo, que o 7 seja o número mais místico ao longo de muitas épocas e em muitos continentes. A razão para isso vem de o 7 ter propriedades aritméticas especiais. Por ter tais propriedades é que se apresenta mais especial de várias outras maneiras.

E a numerologia: existe um fundamento por trás das premonições através dos números? 

Não creio em numerologia. Busco, em vez disso, entender a psicologia e a ciência de se atribuir a determinados números significados culturais especiais.

Há muitas pessoas que sentem grande dificuldade em entender a matemática e até em realizar operações básicas. Por que você acha que existe essa resistência à matemática? Seu livro busca aproximar mais os leitores desse mundo dos números?

A matemática se esforça para ser um assunto “massa” porque pode ser muito difícil. Não raro, é mal ensinada e se você não consegue entender, você se sente estúpido. Eu quero provar que a matemática é na verdade algo fascinante e divertido que pode ser apreciado por todos, e, para isso, minha técnica é contar histórias. Quero informar, mas também divertir.